29 de abr de 2013

Manta de flanela com pompom

O inverno ainda não chegou, mas na última semana a temperatura começou a baixar aqui em Brasília. Minha casa fica em um local onde ainda tem bastante vegetação natural, tem até um pequeno riacho que fica cheio na época das chuvas. No final do dia faz um friozinho gostoso, uma manta para aquecer os pés seria bem-vinda. Comprei uma flanela xadrez, macia e quentinha, para fazer uma. Achei a padronagem triste e resolvi aproveitar uma leva de pompons, feita durante uma viagem à chácara da irmã. Fui fazendo enquanto o marido dirigia. Prendi vários pompons na borda da manta que ficou mais alegre e colorida.



Marido dirigindo e a fábrica de pompom a todo vapor! Chegando na roça e o céu azul de Brasilia.
Soneca quentinha!

25 de abr de 2013

Coração em metal com pérolas

Acho lindo qualquer trabalho em ferro. Quando encontro uma peça bonita costumo fotografar e guardar no arquivo, muitas vezes serve de modelo para minhas pinturas. Fazendo um tour no pinterest encontrei trabalhos lindos com fio de ferro: gaiolas, pássaros, letreiros e muito mais. Fui tentar fazer um pássaro, mas o arame era muito grosso e não consegui modelar muito bem. Parti para uma forma mais simples: um coração.
Como foi na tentativa e erro não tirei foto das etapas. Faço uma breve descrição do processo: 
depois de definida a forma e soldado (tentei unir as pontas com cola para metal mas não segurou), pintei com tinta spray dourada e usando um arame fininho enfeitei com continhas e pérolas
  Este era o modelo inicial, encontrei aqui

24 de abr de 2013

Pintura Decorativa

10  - Simbologia das flores na pintura decorativa


O post de hoje é bem grande mas trata de um assunto bem interessante: a simbologia das flores e folhas na pintura decorativa. No primeiro post sobre o tema fiz um pequeno resumo de sua origem, ou seja, a tentativa de transformar o utilitário em algo agradável e bonito (veja aqui). Os motivos pintados eram escolhidos do cotidiano. As flores e a folhagem, com sua variedade, abundância de formas e exuberância de cores conquistaram a arte desde o início e são os motivos mais utilizados até os nossos dias. No inicio as flores eram pintadas de forma mais estilizada. Com o passar dos séculos foran ganhando formas mais realistas. No século XVI já apareciam flores, frutos, sementes e insetos pintados com muito realismo. No período medieval as flores transmitiam mensagens, que eram tão claras quanto uma nota escrita, capazes de serem entendidas tanto pelos cultos como pelos iletrados. Essa simbologia veio para o mundo das artes decorativas, representando os sentimentos, a fé, as qualidades pessoais ou mandavam recados claros a amigos ou inimigos. Fiz uma pequena seleção de alguns significados.


Sentimentos:   
Flor da carqueja - Amor sempre
Aloe vera - dor
Campânula - gratitude
Crisântemo vermelho - te amo
Crisântemo amarelo - amor ofendido
Flor de laranjeira - amor conjugal
Lavanda - desconfiança
Flor da menta - suspeita
Miosótis - amor sincero
Cravo Branco - desdenhar
Cravo rajado - recusar
Cravo rosa - amor de uma mulher
Flor da arruda - lamentar
Tulipa amarela - amor sem esperança
Tulipa vermelha - declaração de amor
Devoção Religiosa
Flor da acácia - imortalidade da alma
Flor da cerejeira - favor e aprovação divina, esperança
Culumbine (ancolie) - (A flor se parece a um grupo de pombas bebendo em uma fonte) espírito santo, e contrariamente também representa ansiedade e loucura.
Trevo - santíssima trindade (dizem que no século V° São Patrício utilizou a folha do trevo para explicar a santíssima trindade)
Romã - unidade da igreja
    Azevinho - paixão de cristo (por seus espinhos lembram a coroa de cristo)
Flor de lis - pureza e a páscoa
Palmeira - vitória espiritual
Estrela de natal - natal
Dente de leão - a paixão de cristo
Rosa branca - emblema dos mistérios gozosos do rosário
Rosa amarela - emblema dos mistérios gloriosos do rosário
Rosa vermelha - emblema dos mistérios dolorosos do rosário
Videira - emblema de cristo, com um ramo de trigo, a eucaristia
Palma - dor e sofrimento
Flor-de-cuco - beleza divina

Qualidades pessoais

Azaléia - moderação
Verbasco - bom caráter
Ranúnculo - solteiro
Campanula - constância
Cerejeira - boas obras
Haste de trigo - acordo rompido, briga, abundância
Flor de laranjeira - fidelidade no amor
Flor do morango - virtude
Iris - boas novas
Fúcsia vermelha - Bom gosto
Feixe de trigo - riqueza
Jasmim branco - amabilidade
Louro - vitória, triunfo
Hera - fidelidade, amizade duradoura
Lilás branco - pureza, modéstia
Margarida - inocência
Papoula - fertilidade, consolação
Ramo de oliveira - paz

Mensagens explícitas
Bardana - não me toques
Amor perfeito - penso sempre em você
Amor perfeito azul e marrom - pense em mim
Sálvia azul - você é sábio
Tanásia - sou seu inimigo
Flor-de-mariposa - estou cansado de você


Fonte: "La Pratique de l´Enluminure", de Stepfan Oliver

22 de abr de 2013

Corações, pompom e presentes

Abril é mês de muita comemoração. Várias amigas aniversariam neste mês. A confecção de corações correu solta por aqui. Os de papel vazado ficaram menores e usei para decorar algumas embalagens (veja o passo a passo). Também teve coração de linho com bordado e babado em renda. Sachê com a lavanda do quintal, para a amiga perfumar a gaveta. E, claro, o pompom também marcou presença.

 Embalagem reciclada e mais corações na fita.
Embalagem feita na impressora, 

18 de abr de 2013

Bacalhau "en papillote"

Bacalhau pede alho e azeite, assim dizem os portugueses. Adoro o danado do azeite, mas não ando com um relacionamento muito bom com ele - ou com qualquer outro tipo de gordura. E como amo bacalhau tive que mudar a antiga receita da casa: bacalhau assado com azeite, ou melhor, "no" azeite, para uma mais leve. Assim surgiu essa receita, gostosa, saudável e rápida.


Ingredientes:
2 postas de bacalhau dessalgado
2 cenouras pequenas
2 abobrinhas-menina pequenas
1 limão
4 dentes de alho, cebola, coentro e azeite.
Preparo:
Lave bem a cenoura, corte as duas extremidades e rale no ralo grosso no sentido do comprimento, ou corte em tiras bem fininhas. Faça o mesmo com as abobrinhas. Corte a cebola em cubinhos, os dentes de alho em fatias e refogue com um pouco de azeite. Quando murchar desligue o fogo e junte a cenoura e a abobrinha (não é necessário cozinhar), junte o coentro picado. Corte 4 rodelas de limão e retire o suco do restante. Corte dois retângulos no papel manteiga ou alumínio (prefiro o manteiga em receitas que usa limão ou vinagre). Divida os legumes em duas partes e coloque no centro de cada retângulo de papel. Ponha a posta de bacalhau em cima dos legumes e duas rodelas de limão sobre o bacalhau. Regue com o suco de limão e um pouco de azeite. Feche bem, enrolando as bordas, formando um pacotinho. Coloque os pacotes numa assadeira e leve ao forno quente por 30 a 40 minutos. Atenção com o vapor ao abri o pacote! Regue com um pouco de azeite e sirva acompanhado de batatas e azeitonas.

 


Bon appetit!

17 de abr de 2013

Pintura decorativa

9 - Pintura com lápis de cor

No tópico de hoje trago uma técnica fácil, rápida e com ótimo resultado: Pintura com lápis de cor. Tenho falado que a pintura decorativa pode ser usada em vários suportes e não só na madeira, concreto ou ferro. No modelo abaixo usei uma caixa de papelão resistente.

Recapitulando os assuntos anteriores:
Tópico 1: Preparando a madeira                          Tópico 2: Corantes Naturais
Tópico 3: Fundos                                                     Tópico 4: Esponja e vela
Tópico 5: Pente e falso linho                                  Tópico 6: Plástico e tecido
Tópico 7: Falso Granito                                          Tópico 8: Falso mármore


Passe uma mão de gesso, deixe secar e lixe levemente. Marque o local do motivo (o rótulo), pinte e deixe secar bem antes de transferir o desenho. Separe as listras com fita crepe e pinte na ordem e cor que desejar. Deixe secar bem, é importante que esteja bem seco para o lápis não borrar. Com o lápis de cor faça linhas demarcando as listras já pintadas. Acrescente quantos riscos quiser para criar uma padronagem, no caso do modelo listas, mas pode ser xadrez ou outra que goste. Pinte o motivo com lápis de cor (no modelo a pequena vela). Passe um verniz para proteger.

15 de abr de 2013

Marmita chinesa

Antes e depois

Aos pouco vou diminuindo minha lista de projetos antigos. Tenho duas listas: a de projetos novos, que chegam das visitas que faço aos blogs amigos, normalmente são pequenas trabalhos que posso fazer rapidinho, e a lista dos projetos antigos. Nesta última estão os móveis ou peças que adquiri por aí e que quero restaurar ou refazer completamente. São projetos mais demorados e trabalhosos, e como tempo é o que falta na minha rotina a lista continua grande. Mostro o antes e o depois de uma marmita chinesa antiga que estava com a pintura queimada e sem brilho. Pintei um detalhe dourado, passei um pouco de tinta vermelha somente para reavivar a cor, sem cobrir as marcas do tempo. Por fim um banho de verniz brilhante. Deixei os aros de ferro no estado original (adoro o aspecto do ferro envelhecido).
Antes
Depois
No lavabo, servindo de cesto para as toalhinhas usadas. 
Também coloquei rodinhas, adoro rodinhas!
(foto com o bandido do flash!)

11 de abr de 2013

bolas decorativas

Quando um visitante chega ao prédio onde trabalho tem que usar uma etiqueta de identificação colada na roupa. Quando sai retira e entrega na portaria. Nada demais certo? Quantas vezes já visitamos lugares assim. Estava esperando o elevador e olhando na direção do balcão da recepcionista quando vejo uma bola enorme feita com as etiquetas entregues. Era grande! Parecia uma bola de futebol, tão redonda e tão certinha. Então quando cheguei em casa juntei algumas folhas de jornal e fui fazendo umas bolas - bem menores, claro. Tentei decorar com percevejos dourados (como o modelo visto aqui), mas o papel fica muito compacto e o percevejo não entra. Cobri as bolas de papel com tiras de tecido bem variado e colorido. Os percevejos apliquei em bolas de isopor. Gostei do efeito decorativo do conjunto.

Passo a passo
 

Seguindo as fotos: Fazer uma bola com folhas de jornal. Passar durex apertando bem, deixando o mais redondo possível. Colar pequenos pedaços de jornal em toda superfície. Cortar tiras de tecidos nas cores desejadas (cortei com 1cm de largura). Enrolar o tecido nas bolas e colar as pontas. 
Para as bolas metálicas basta cobrir uma bola de isopor com percevejos. 

10 de abr de 2013

Pintura decorativa

8 - Falso Mármore

No tópico de hoje falo sobre falso mármore. E uma técnica que exige um pouco de experiência ou treino antes de executar no local definitivo. O efeito é muito bonito e compensa o trabalho. Pode ser usado como fundo ou como motivo central. 
Recapitulando os assuntos anteriores:
Tópico 2: Corantes Naturais
Tópico 3: Fundos
Tópico 4: Esponja e vela
Tópico 5: pente e falso linho
Tópico 6: Plástico e tecido
Tópico 7: Falso granito

Falso mármore amarelo como motivo central, tampo de móvel.

Falso mármore usado como fundo de uma falsa grega, borda de baú.

Prepare a madeira passando duas camadas de gesso, lixando bem cada camada. Para esta técnica e muito importante que a superfície esteja bem lisa, sem marcas de pincel ou enrugado. Tenha uma foto com o modelo que deseja seguir. Estude bem os veios e as mudanças de cores.
Prepare as cores: uma parte de tinta para duas de água. Na foto do tampo usei as cores: amarelo, branco, roxo e terra natural.

Molhe uma esponja marítima o suficiente para que fique úmida.Com as tintas preparadas faça um esponjado positivo em toda a superfície,  vê explicação aqui. Usando uma cor de cada vez.  Lembre que uma esponja mais carregada de tinta deixará marcas maiores, e uma menos carregada marcas menores. Faça "manchas" maiores e mais concentradas em algumas zonas. Lave bem a esponja sempre que necessário. Use um pincel, redondo, longo e bem macio, e vá passando sobre as manchas com um movimento de 8 para suavizar o esponjado. Isso deixará as manchas mais espalhadas e mais lisas. Se algun lugar ficar muito carregado de tinta, retire com a esponja úmida. 

Prepare a tinta para os veios: uma medida de tinta para duas de água. (No mármore amarelo usei: roxo, uma ponta de branco e outra de terra natural) Ajuste a tonalidade de acordo com o seu modelo. 
Para pintar os veios use um pincel redondo, bem fino e de cabo longo. Segure o pincel como o maestro segura sua batuta, isso mesmo bem na ponta do cabo. Molhe o pincel na tinta, deixe o braço bem solto e vá fazendo os veios, seguindo uma linha diagonal (As linhas não devem se cruzar como um x ou uma +, os cruzamentos devem ser mais longos e suaves). Os veios do mármore são irregulares, meios tortos. Os veios principais são mais grossos e longos, os secundários mais finos e discretos. Lembre-se dos desenhos das bacias hidrográficas das aulas de geografia! Os desenhos formados pelos veios devem ser irregulares tanto de tamanho como de forma. Dê destaque a alguns desses detalhes pintando com a cor mais clara usada no seu mármore.  Proteja com um verniz incolor. 

9 de abr de 2013

Paris subterrânea

A Revista Planeta deste mês tem uma matéria para quem gosta de viajar e conhecer lugares diferentes: Paris subterrânea. Clique aqui e siga os passos do Marcelo para conhecer uma nova cidade.



8 de abr de 2013

Vaso de garrafinha de água

Sábado é dia de organizar a casa e, claro, achar coisas que estavam guardadas e das quais nem lembrava. Garrafinha com forma bonita, tinta spray dourada, uma passadinha no quintal para colher as flores e pronto: um vasinho charmoso.  Uma reciclagem de fim de semana simples e rapidinha.


Garrafinha original.

4 de abr de 2013

almofadas

Estou passando por um momento almofada, rs. Tenho me dedicado quase que exclusivamente a criação das fofinhas. Salvo uma fugidinha do tema para confeccionar os corações de papel. Depois da postagem do presente para a cunhada, almofadas com tranfer, recebi alguns pedidos. Juntei com um projeto antigo de bazar e estou trabalhando muito. Algumas fotos das que estão prontas.

Inspirado do Assim ou assado, da querida Dani.
 Felicidade é o que importa.
Dando asas à imaginação.
Olha o pompom!

3 de abr de 2013

Pintura decorativa

7 - Falso Granito 

Esta é a 7ª postagem da matéria "Técnicas de pintura em madeira". Para encerrar o tópico: Fundos, vou mostrar duas técnicas de "trompe l'oeul": falso mármore e falso granito. Esta pintura pode ser usada como fundo ou como motivo central. Hoje vou explicar o falso granito. Veja os assuntos já tratados:
Tópico 1: Preparo da madeira
Tópico 2: Corantes naturais
Tópico 3: Fundos
Tópico 4: Esponja e vela
Tópico 5: Pente e falso linho
Tópico 6: Plástico e tecido
Falso granito vermelho

Prepare a madeira como explicado no tópico1: Preparo da madeira. Passe duas camadas de gesso, lixando bem cada mão. Quanto mais liso melhor o resultado. Prepare a tinta misturando as cores: ocre vermelho e uma ponta de vermelho fogo, esta será a cor de base. Pinte a peça com essa cor e deixe secar. Usando as cores: ocre amarelo, sombra natural e branco faça pequenas projeções usando uma escova de dente, use uma escova para cada cor. Os grão de tinta devem ser pequenos e uniformes. Espere secar e usando a tinta branca projete alguns grão maiores e em menor quantidade. Deixe secar bem. Com as cores: sombra natural e uma ponta de vermelho puro prepare um suco e com um pincel chato e levemente úmido passe em alguns locais dando um efeito mais profundo. Deixe secar bem e proteja com verniz.
Falso granito preto

Mesmo preparo anterior para a madeira. Passe duas mãos de tinta preta e deixe secar bem. Com as cores: vermelho ocre, sombra natural e branco faça pequenas projeções usando uma escova de dente, use uma escova para cada cor. Tente fazer o tamanho dos grãos uniforme. Com a cor sombra natural prepare um suco e com um pincel chato e levemente úmido passe em alguns locais para dá um efeito mais profundo. Deixe secar bem, verifique se há necessidade de retoque em alguma área antes de proteger com verniz.

Próxima semana: falso mármore. 

1 de abr de 2013

Móvel com tampo em falso granito

Um móvel em pinho, tingido com corante e decorado com dois pássaros.  No tampo usei uma placa de mdf de 1 cm onde trabalhei um falso granito. Para o efeito brilhante do granito e para proteger a pintura passei, duas camadas de verniz marítimo brilhante. No restante do móvel usei verniz acrílico.
No cantinho de leitura

Detalhe do tampo