31 de out de 2013

Potinho de botões

Um potinho vazio, um apontador muito simpático e vários botões bonitinhos dentro de um saquinho de plástico sem graça. Reciclagem na certa! A inspiração veio da internet onde tenho visto vário modelos usando brinquedos nas tampas de potinhos. Como é um pote para um cantinho de artesanato que também tem costura, e para guardar botões, meu "brinquedinho" foi este lindo apontador em forma de máquina de costura.


 O potinho era o recipiente de uma vela. Tirei o puxador e pintei a tampa com tinta spray cobre (sobra do natal passado). 
A maquinha de costura é um simpático apontador. Colei uma rosquinha no fundo com durepox. 

28 de out de 2013

Smoothie de mamão e amoras

Domingo quente e abafado. Hora do lanche e uma vontade de algo bem geladinho. Um smoothie de frutas cai muito bem nestas horas. Gostoso, leve e pronto em alguns minutos.


Sempre tenho mamão, amoras e morangos congelados.

Ingredientes:
Suco de duas laranjas
uma porção de frutas congeladas, (usei mamão e algumas amoras)

Faça um suco com as laranjas, coloque no liquidificador e junte as frutas congeladas. Bata na potencia alta por alguns minutos, repita a operação até ficar bem cremoso. Bon Appetit!

24 de out de 2013

Uma caixinha esquecida

Pintei esta caixinha para mostrar a técnica de pintura com vela, veja aqui, escolhi um motivo bem simples, duas abelhinhas e uma rama de tília, um dos meus chás preferidos. A intenção era fazer um post logo depois e mostrar a caixinha que seria usada para guardar meus saquinhos de chá. Esqueci completamente! A coitadinha ficou lá na despensa, esquecida. Tão bonitinha e útil que merece uma foto e uma postagem.  



21 de out de 2013

Bandeja com falsa grade

Tenho uma prateleira de peças de madeira à espera de tempo para serem pintadas. São peças que compro e outras que ganho dos amigos que conhecem minha paixão. Esta peça estava na fila, que ultimamente tem andado muito devagar. Outro dia li uma frase no pintrest que gostei muito: "Gostaria de ter o mesmo tanto de tempo que tenho de ideias".
Nesta semana a casa ganhou uma bandeja, onde pintei uma falsa grade de ferro, e a prateleira ficou um pouquinho menos cheia.



17 de out de 2013

Nuvens, elas estão de volta!

Quando fiz os primeiros saches de nuvens não esperava que agradassem tanto. Foram várias encomendas para presentes e até como lembrancinha de casamento. Elas migraram para as almofadas, onde também tem agradado. Foi o motivo escolhido pela dindinha Lucia. E agora estão enfeitando a cama do menininho (só as nuvens, pois tem medo do trovão).

 Uma barra com muitos guarda-chuvas, pra ninguém se molhar.

A cama, muito bem guardada pelo fiel escudeiro chokito!

Nos saches
Nas almofadas da dindinha.

14 de out de 2013

Pesto caseiro com castanha do Pará

A pequena horta do quintal tem rendido ótimas receitas. As couves estão verdinhas e macias, fica perfeita no feijão tropeiro ou no caldo verde, passando pela couve refogadinha com alho e manteiga! O pé de manjericão também anda lindo e cheinho de folhinhas novas e bem macias. Depois de colher um bom maço fui à procura de uma receita de pesto genovês, minha paixão no quesito macarrão. Encontrei a receita e na falta de um ingrediente, o pinole, adaptei com o que tinha na dispensa: castanha do Pará.


Ingredientes:

50g de folhas de manjericão bem novinhas
1/2 copo de azeite extra virgem
2 dentes de alho
2 colheres de sopa de queijo parmesão ralado
5 ou 6 castanhas do Pará

Preparo:

Lave e seque as folhas do manjericão. Coloque as castanhas no mixer e triture até ficar bem fininho. Acrescente o alho, as folhas de manjericão (vá apertando até caber tudo), o azeite e o queijo parmesão. Ligue o mixer e triture tudo até formar uma pasta. Use no macarrão, em torradas ou como tempero para saladas. Bon appetit!

No método tradicional é usado um pilão para triturar o manjericão, até comecei a usar, mas não achei nada prático e usei o mixer elétrico mesmo.
A colheita do dia, delícia!

10 de out de 2013

Porta Pregador

A dona deste simpático e alegre porta pregadores é a querida amiga Marli. Além de cozinhar muito bem, veja aqui  a deliciosa receita de bacalhau que aprendi com ela, também é adepta do "eu que fiz". Com um pouco de cor e muita criatividade transformou um simples porta pregador em uma peça alegre e decorativa. Deixando a área de serviço mais bonita e colorida.

A foto não reflete o charme da peça, foi usado o bandido do flash. 

7 de out de 2013

pano de prato

Panos de prato inspirados nas cores da primavera. Peixinhos coloridos e galinhas floridas aplicados em tecido branco. Para colorir a cozinha da filha e da amiga. 



3 de out de 2013

Pastéis de Nata

Já contei que tenho memória gastronômica, e que também sou gulosa, rs. Gosto de viajar, de conhecer novos lugares, de conhecer novas comidas. No caso dos pastéis de nata não é uma novidade no meu paladar, nem me lembro quando foi a primeira vez que provei, só sei que dentre os tantos doces portugueses é o meu preferido. Embora goste de cozinhar achava a receita complicada, é feito com massa folhada coisa que nunca me aventurei a fazer. Voltei das férias com a receita na mala e a instrução, de quem entende do assunto, que poderia usar a massa congelada mesmo, desde que aberta bem fininha. 
Fim de semana em casa, uma vontade de comer doce e um pacote de massa folhada estrategicamente guardada no freezer. O resultado foram 24 pastéis de nata deliciosos! Claro que nem chega aos pés dos famosos Pastéis de Belém, mas para quem mora a mais de 7 mil quilômentros de distância tá bom demais!!! 


Ingredientes:

1/2 litro de leite
175 g de açúcar
6 gemas
2 colheres de maisena
1 colher de café de extrato de baunilha

Preparo:

Passe as gemas na peneira, junte a maizena e misture até dissolver. Junte os outros ingrediente misturando bem. Leve ao fogo médio mexendo sem parar, depois da fervura cozinhar por mais uns 3 minutos. Retire do fogo e deixe esfriar. 
Com a ajuda de um rolo abra a massa bem fininha. Corte em circulos e forre forminhas de empada. (Usei a massa que sobrou dos cortes circulares, fui juntando os pedacinhos até cobri o fundo da forminha). 
Coloque o creme prepadado e frio, não encha muito mais ou menos 3/4 da forminha. Leve ao forno quente, 200ºC até a borda da massa ficar douradinha, depois lique o grill e doure ao seu gosto (gosto mais clarinho). Se gostar sirva polvilhado com canela e açúcar de confeiteiro. Bon apettit!