25 de nov de 2014

Almofada de veludo

Sei que no Brasil o calor tem sido intenso, e que no momento ninguém deve estar pensando em almofada de veludo como um bem necessário, mas aqui no outro hemisfério o frio já chegou e, acho que mesmo com calor, vão concordar que num dia frio ter um cantinho aconchegante com uma manta nos pés, um livro e uma almofada de veludo quentinha nas costas, é um desejo compreensível. 
Lembrei do retalho de veludo cor de abóbora intenso, lindo, e resolvi fazer uma almofada. Não planejei nada, cortei, bordei, nunca tinha bordado em veludo, juntei a fita que tem um pouco de brilho e o resultado foi uma agradável surpresa, gostei muito e já estou providenciando outra.
Meu cantinho preferido.

18 de nov de 2014

Frutas de papel


Continuo procurando o que fazer com o material que sobrou da mudança. Já tinha usado o tubo de papel para fazer os agulheiros (veja aqui) e hoje transformei papelão ondulado e caixas em frutas. As pêras e maçãs foram feitas com rodelas de papelão e cordão (que vi aqui) estavam na lista de espera há um tempinho. Para as frutas com papel ondulado a inspiração veio de um colar feito com continhas de papel enrolado. Foi só adaptar o tamanho e o formato para ficar parecido com maçãs. E tchan-tchan-tchan-tchaaaam! A fruteira vermelha ficou cheia de frutas fresquinhas!

12 de nov de 2014

Fruteira vermelha

Este ano vamos comemorar o Natal na casa da filha que antes morava longe e agora mora pertinho. Por isso não montarei a árvore de Natal nem farei decoração natalina na casa.
"Não vai ter nada de natal? Nadinha mesmo?" Perguntou marido inconformado com a notícia.
Foi assim que uma velha fruteira de bambu, que esperava para ser pintada de azul, ficou vermelha e ganhou detalhes natalinos, tudo para satisfazer o gosto de quem gosto.

A fruteira manchada.

4 de nov de 2014

Meus "Minutos de sabedoria"

Quem lembra dos "Minutos de sabedoria"? Eram frases escritas em pequenos cartões acondicionados em uma caixinha de plástico, devia-se retirar um, lê e refletir uns minutinhos na frase sorteada. Encontrei uma antiga foto tirada no trabalho, encontrar coisas esquecidas é o lado bom de uma arrumação grande como a que aconteceu aqui em casa. Na foto vejo minha mesa e nela a tal caixinha com os cartões. Não lembro quem me deu ou que fim levou, mas lembrei que gostava e resolvi recriar os meus Minutos. Imprimir várias frases engraçadas, algumas citações e ditados, recortei, dobrei e coloquei num potinho onde uma vez por dia escolho um. O que me fez pensar em fazer uma postagem sobre o assunto é a reação das visitas, não sei se é só curiosidade ou se o fato do pote estar ao lado do Buda, mas sempre perguntam o que é e também querem tirar uma papelzinho .