28 de mai de 2018

Almofada em ponto russo

Há muito tempo comprei uma agulha de ponto russo (aquele que fica parecendo um atoalhado) e depois de algumas tentativas de uso sem muito sucesso desistir e a agulha ficou completamente esquecida. Foi assistindo a um programa de artesanato na TV onde a apresentadora ensinava a bordar em ponto russo que me lembrei da danada da agulha e resolvi tentar mais uma vez, jurando que seria a última. No início errei um bocado não conseguia fazer uma fileira com pontos iguais, ora ficavam espaçados ora ficavam soltos. Foi depois de mudar de linha algumas vezes e aumentar a tensão do tecido no bastidor, quanto mais esticado melhor, que enfim consegui fazer pontos certinhos e o bordado começou a ficar cheio e fofinho. Antes de começar a bordar as almofadas ainda treinei mais um pouco, mas depois que se pega o jeito o bordado flui rápido e não demorou muito para as simpáticas e prestativas lhamas ficarem prontas.

Dica de acabamento: como o ponto russo se desmancha com facilidade, principalmente em peças sujeitas a lavagem frequente, é importante passar no avesso do bordado (somente sobre o bordado) uma camada de termolina leitosa ou outro impermeabilizante resistente à água. 
A diferença entre o primeiro e o segundo bordado: a lhama branca com pontos espaçados e algumas falhas, na lhama laranja pontos juntos e resultado mais fofinho.

Aparando pontos soltos e passando termolina.

21 de mai de 2018

Banquinho estofado

Este banquinho macio, confortável e cheio de cor começou pelo tecido. Nada foi planejado neste projeto, era para ser somente um teste com um acessório da máquina de costura que nunca tinha usado, mas o bordado alegre e colorido me conquistou e resolvi usar para estofar o banquinho. O bordado é feito costurando lã sobre o tecido usando linha transparente, o numero de voltas e a cor da lã é que dão forma as folhas, flores e botões do bordado. As instruções a seguir eram: desenhar o motivo no tecido, enfiar linha de nylon transparente na máquina, ajustar o acessório de passar a lã e preencher cada detalhe do desenho na cor correspondente, tudo bem simples e fácil de executar. E assim a casa ganhou mais um banquinho e como todo mundo sabe: um banquinho a mais nunca é demais!

Entrou na lista dos banquinhos que mais gosto.  
Também serve para guardar as bolsas e colori um cantinho da casa. 

8 de mai de 2018

Patchwork

Quem costura sabe que retalhos nunca acabam e por isso estou sempre procurando projetos onde usá-los. Meu local de pesquisa preferido é a internet basta colocar a palavra - retalhos - para aparecerem um zilhão de trabalhos em patchwork, todos lindos e maravilhosos, e mesmo não tendo prática de emendar retalhos com arte resolvi fazer um pequeno projeto. A escolha não foi fácil, mas acabei optando por este motivo de coração que achei bonito para uma almofada de cama. A execução foi surpreendentemente fácil e rápida: cortei, costurei e montei o motivo em um dia, ficando somente a montagem da almofada para o dia seguinte. Fiquei tão entusiasmada que antes de terminar a primeira já estava separando retalhos para a segunda.