10 de jun de 2019

Bolsa de palha

Gosto de produtos artesanais feitos em palha e esta bolsa, bonitinha e compacta como gosto, não passou alheia quando visitei a Feira da Laranja em Silves (onde além de laranja e derivados também tinha artesanato regional). O único senão estava nas alças de corda que achei um pouco ásperas, problema que resolvi recobrindo-as com linha de algodão macia. Também montei uma franja em macramê, coloquei alguns pompons e uns penduricalhos para deixar com jeitinho de praia. Com certeza será uma inseparável companheira no verão.





27 de mai de 2019

Mala

Encontrei outra mala velhinha e como estava em bom estado e com preço camarada trouxe para casa. O forro interior estava manchado, ressecado e com forte cheiro de naftalina por isso retirei o que foi possível, limpei com pano úmido perfumado com lavanda e deixei em local quente e arejado por alguns dias. Para o novo forro usei na tampa uma ilustração que veio de uma revista de artesanato e o fundo foi forrado com papel A4 que imprimi com estampas da Nadja Petremand. A mala não é só uma peça decorativa também serve, como o cesto que fica embaixo da mesinha, para guardar os brinquedos dos netos.



29 de abr de 2019

Mínicasas com sobras de pallet

As casinhas da foto foram feitas com as sobras do pallet que recolhi do lixo e que deu origem aos banquinhos Fenix e Xingu (veja aqui e aqui). Da madeira recuperada usada na construção dos bancos sobraram somente os blocos que uniam as duas partes do pallet e que estavam à espera de uma boa ideia. Já tinha pensado em fazer outro banquinho mas mudei de ideia depois de encontrar na internet uma variedade impressionante de miniaturas de casa feitas com sobras de madeira (qualquer tipo): nova, velha, rústicas, crua, pintada, reta ou torta; casinhas simples ou rebuscadas, isoladas ou formando pequenas aldeias, uma infinidade de combinações lindas e apaixonantes. Foi um trabalho muito agradável de realizar completamente livre. Fui trabalhando os detalhes à medida que as ideias surgiam, e também foi muito prazeroso por ter conseguido juntar tudo que gosto: reciclagem, marcenaria e pintura. 

Aproveitei para reciclar os tubos de vidro que originalmente embalavam favas de baunilha e agora servem de vasos. 
  Preparando e unindo os blocos de madeira. 

8 de abr de 2019

Casinha para kokeshi e matrioskas

Minhas kokeshis e matrioskas estavam muito apertadas no antigo local, por isso preparei uma nova "casa" com mais espaço e "vista para a cidade" (rs). Para decorar a nova "casa" usei parte do motivo arquitetônico de uma estampa de papel de parede, que achei divertida para decorar uma casa pequenina. Para dar mais evidência ao desenho do fundo usei canetas metalizadas para pintar alguns detalhes como as cúpulas, pintadas de dourado, as torres de bronze e as colunas de azul claro.





Pena que na foto a pintura metalizada não apareça bem😞
O antes e depois do papel e da casinha


25 de mar de 2019

Almofadas bordada com miçangas

A primavera chegou trazendo dias mais longos e uma temperatura muito agradável. É hora de aproveitar os parques e jardins, de fazer longas caminhadas ou simplesmente sentar no banco da praça para admirar o colorido das flores e o cantar dos pássaros. Também é hora de abrir a casa e deixar entrar novos ares e cores. Foi neste clima primaveril que preparei duas almofadas usando material que tinha em casa: o tecido de linho com bolas veio no catálogo de amostras que comprei em um brechó e já rendeu vários trabalhos. As miçangas estavam guardadas há mais de uma década esperando uma oportunidade para saírem da gaveta. O trabalho foi muito simples: apenas contornei as bolinhas do tecido pregando continhas coloridas ou bordando com ponto corrente (a variedade de cores é que dá graça ao bordado) e para o acabamento montei uma franja feita com as mesmas miçangas coloridas. Achei que a dupla casou muito bem com a manta peruana usada como protege-pés e a linda almofada bordada com uma cena africana, presente da querida Aline. 












11 de mar de 2019

Mala antiga recuperada

Nas minhas andanças por feiras de velharias encontrei uma mala de papelão bem velhinha que resolvi usar como maleta para guardar os tubos de tinta. Apesar da idade a mala estava em boas condições só tinha alguns rasgões nas dobras do fundo, problema comum neste tipo de malas e resolvido com a aplicação de duas camadas de cartolina kraft no fundo e nas laterais. Para acomodar e ordenar as tinta montei divisões em bandeja (com o mesmo sistema das caixas de ferramentas). Na decoração do interior voltei a usar mapas, tema que combina muito bem com malas além de ficar muito bonito. Na parte exterior a decoração ficou por conta dos acanthos coloridos que pintei na tampa e nas laterais. Também em uma feira de velharias encontrei os pés com rodinhas que transformaram a maleta em mesinha e facilitam a movimentação tanto na hora da pintura como na hora de arrumar a bagunça, pois ajuda a acomodar a maleta em baixo da mesinha que utilizo como paleta. 








Detalhes divertidos em origami
A maleta e a paleta bem organizadas. 
Transformando duas caixas de madeira em bandejas organizadoras. 

Primeira etapa da reforma: retirando o forro e reforçando o interior com papel kraft.
O material de base usado no projeto.