28 de nov. de 2018

Cadeira azul com pássaro

Esta pequena cadeira azul é a última peça recuperada do ano. Foi encontrada em uma feira de velharias e apesar de suja, com a pintura desgastada, sem as traves laterais e com uma das pernas parcialmente comida pelos cupins achei simpática e comprei por quase nada. Comecei por tratar dos cupins injetando inseticida nos buraquinhos, um a um, depois embalei a peça em plástico e aguardei uma semana, tempo necessário para acabar com os insetos. Apesar da aparência feia a estrutura da cadeira estava boa e não foi necessário muito trabalho de marcenaria, bastou colocar as traves laterais que faltavam e aparar alguns centímetros nas penas para retirar a parte roída. A cor foi recuperada com uma pintura lavada no mesmo tom de azul. Deixei o detalhe amarelo original e pintei um dos meus motivos preferidos: um pássaro.


O motivo encontrei no blog: Las Vidalas
 
A cadeira já tratada, lixada, com as traves e pés recuperados.
  
O antes e o depois. 

9 de nov. de 2018

Banquinho fênix

E a casa ganha outro banquinho. Quem passa por aqui sabe o quanto gosto destes pequenos e funcionais móveis e já perdir a conta de quantos tenho, mas qualquer dia junto todos e faço uma foto para mostrar minha paixão por eles. Tudo começou quando passei em frente à obra próxima de minha casa e vi dois pallets junto ao material a ser descartado. A madeira reaproveitada rendeu o banquinho que mostro aqui e parte de outro que ainda estou pintando. O pequeno banco com jeito de baú foi decorado com a pintura de uma fênix e um fecho antigo comprado numa feira de velharias em Pequim, em um dos maravilhosos passeios feitos com a querida amiga Raquel. Das 1001 utilidades que tem um banquinho o meu recebeu a função de guardar e proteger as orquídeas das frias correntes de ar que já começam a aparecer por aqui.