30 de mai. de 2021

Almofadas de crochê (square)

Almofadas de crochê estavam na minha lista de desejo há muito tempo e fazer square foi um bom passa tempo para o período do confinamento. Comecei usando as sobras de linha que tinha em casa mas não foram suficentes e comprei mais novelos, agora tenho mais sobras que no começo 😅 As duas almofadas com borda em preto tem square de 10x10 cm nas duas faces (total de 30). Na almofada branca usei sobras de linhas de seda em 6 square de 15x15cm. A fonte de inspiração para a escolha das cores foi a linda almofada bordada que veio de lonje, do Projeto Mapula, Africa do Sul e foi presente da querida Aline. 










A almofada bordada e fonte de inspiração.




24 de abr. de 2021

Retornando e a cadeira da Léia

Estou retornando ao blog e gostaria de dizer que este abandono não foi intencional. Aqui sempre foi meu local preferido para partilhar meus trabalhos e onde sempre recebi muito carinho e incentivo. 
Neste periodo que deixei de publicar aconteceram muitas coisas: a primeira foi a notícia de mais uma mudança, agora rumo à Tunísia. Já estava preparando a mudança quando fiquei sabendo que o rompimento de um tendão era a causa da dor que sentia no ombro direito (causado por uma queda sofrida meses antes) e que teria que me submeter a uma cirurgia o mais rápido possível. Foi complicado organizar exames, consultas, datas e mudança mas tudo aconteceu e no início de 2020 cheguei a Túnis. 
Aqui começaria a fazer fisioterapia para recuperar os movimentos e aí começa o problema mais sério e assustador: a pandemia. Foram vários meses de confinamento. Tive que parar a fisioterapia, não podíamos sair para procurar casa e a mudança atrasou seis meses. Foi um tempo confuso e houve momentos de estresse e insegurança mas aqui estou: vivendo em Tunis, com o ombro recuperado, já tomei a primeira dose da vacina e venho avisar que o blog vai continuar e que tenho vários trabalhos para mostrar. 

A cadeira de bambu da Léia

Mostro a recuperação da cadeira e do pequeno gaveteiro feito em parceria com a Léia, uma amiga de longa data que mora aqui em Túnis. 
A estrutura da cadeira de bambu é muito bonita e estava em ótimo estado mas não se podia dizer o mesmo da almofada: velha e desbotada. O pequeno móvel também estava bem danificado com o papel que recobria todo descolado. Para a cadeira compramos um tecido novo e mais colorido. Para o pequeno gaveteiro usamos sobras de papel de parede. A nova almofada deixou a cadeira mais bonita e alegre até foi promovida do quarto para a sala e o pequeno gaveteiro também voltou a brilhar.











Léia caprichou na limpeza dos puxadores!

Léia e eu com a mão na cola.

14 de out. de 2019

Almofadas bordadas e coloridas

Hoje trago mais um trabalho feito com retalhos retirados do catálogo de tecidos de decoração comprado em um brechó. Com eles já realizei várias peças: almofadas, sacolas, saquinhos de presente e uma pequena manta de sofá que foi morar na casa da filha antes de ser fotografada. Hoje mostro mais almofadas, agora grandes como eu gosto, também confeccionadas com tecido recuperado e usando o bordado para colorir e realçar os detalhes da estampa. Nas almofadas pequenas e mostradas anteriormente, realizei um bordado feito com miçangas coloridas (reveja aqui). Nas peças que mostro hoje usei o ponto atrás e linha Anne para contornar os arabescos da padronagem. Porém na hora de montar as almofadas, mesmo tendo acrescentado muitos detalhes coloridos, ainda achei que faltava cor por isso resolvi usar viés em cores variadas para finalizar as bordas, e aí, sim, fiquei satisfeita.

Assim era o tecido antes do bordado.

9 de set. de 2019

Banco Andorinhas

Ultimamente os bancos, cadeiras e pufes tem sido uma constante por aqui e vocês já devem estar cansados do assunto, mas prometo que depois de mostrar esta banqueta com ares de casa da avó faço uma pausa no tema. Banqueta e cadeira chegaram juntas aqui em casa.Comecei a trabalhar na recuperação das duas peças ao mesmo tempo porém foi a cadeira que ficou pronta antes (já mostrei aqui) e o banco, com a parte da madeira já recuperada, ficou à espera do estofado. Minha ideia era usar uma tapeçaria que estava bordando que, afinal, não foi usada pois o tecido grosso da tapeçaria deixava o assento maior que o local de encaixe. Como gostei do patchwork que usei na cadeira e ainda tinha alguns retalhos do mesmo tecido resolvi repetir na banqueta. As andorinhas bordadas são uma homenagem ao agradável e quente verão do Algarve.

O antes:


15 de ago. de 2019

Banquinho e cesto com farrapos

Na hora de assistir televisão, ler ou bordar gosto de ficar bem confortável, de preferência com os pés para cima. Como os outros moradores da casa também gostam do mesmo conforto achei por bem aumentar o tamanho do banquinho que fica perto do sofá. Quando encontrei este grande puff decidi comprar mesmo não gostando da estampa do estofado e já pensando em usar cordões de tecido para fazer um novo forro. A técnica já apareceu no blog e consiste em transformar tiras de tecido em cordões (quem não viu ou não lembra veja as fotos e o vídeo para saber como transformo retalhos em peças interessantes, basta clicar aqui).
As duas peças foram feitas na máquina de costura unindo os cordões com ponto zigue-zague e dando a forma desejada, a diferença foi o acabamento dado ao cesto para deixa-lo mais firme e resistente: passei duas camadas de termolina leitosa caseira e costurei uma borda em tecido rígido. Foi um trabalho demorado só para fazer a quantidade de cordão necessário, 450 metro, passei quase dois meses cortando e enrolando as tiras de tecido e ainda trabalhei mais uma semana para costurar e montar as duas peças!  


Aplicando as flores de retalhos. 

 
Transformando as sobras de tecido em cordão com ajuda da furadeira. 
O banco com o estofado original.